Jorginho Mello pede fim da proibição da entrada de argentinos e uruguaios por terra no Brasil

Acompanhado da Coordenadora da Região Sul da Embratur, Julia Zanatta, o senador prevê prejuízos com a restrição às vésperas da alta temporada

Atendendo ao pedido do senador Jorginho Mello, o ministro do Turismo, Gilson Machado, fará uma reunião técnica para avaliar o fim da restrição à entrada de estrangeiros por via terrestre no país, previsto na Portaria nº 658 de 5 de outubro de 2021.


No caso de SC, o que se quer é que o documento, que hoje já libera a entrada de visitantes paraguaios, passe a tratar de forma igualitária os argentinos e uruguaios, hoje barrados na fronteira Brasileira. Participarão da reunião técnica representantes dos Ministérios da Saúde, da Infraestrutura e da Justiça.


Acompanhado da Coordenadora da Região Sul da Embratur, Julia Zanatta, que representa entidades do setor, o senador catarinense destacou que não há o menor sentido na restrição.


“Às vésperas da alta temporada, é um golpe à indústria do turismo do nosso estado, que ainda tenta se recuperar do impacto negativo da pandemia. Nós recebemos muitos visitantes argentinos e uruguaios, famílias inteiras que vêm de ônibus e carro para curtir as nossas belezas e ajudar a girar a economia. Manter isso é um contrassenso", alega Jorginho Mello, que está confiante que se chegará em breve a um entendimento para que haja liberação.

336 visualizações4 comentários