O maior programa de crédito da história das microempresas nasceu em SC

Senador e presidente da Frente Parlamentar das Micro e Pequenas Empresas


Quando começaram a chegar notícias do risco iminente de uma crise sanitária, lá no início de 2020, tivemos que agir rápido. Sabíamos que a consequência natural seria uma crise também financeira. Mas ironicamente o cenário que se desenhava mostrava-se ideal para colocar em prática um projeto que já vinha desenhando há anos com a minha equipe, um projeto que eu sabia que era um sonho de todo dono de pequeno negócio: criar o primeiro crédito decente da história deste segmento no país.


Nascia assim, em maio, em plena pandemia, o Pronampe, o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. Seis meses e mais de 37 bilhões emprestados depois, a lei de minha autoria é apontado pela mídia, parlamentares, entidades empresariais e pelo próprio presidente Jair Bolsonaro e equipe como responsável pela ação mais bem-sucedida no socorro à economia neste último ano, ao lado do auxílio emergencial.


A nossa trajetória de luta pelos micro e pequenos negócios é antiga, desde a época de deputado estadual. As micro e pequenas são quem carrega o país nas costas, quem realmente gera emprego e renda no Brasil. Foi natural, portanto, que ao ocupar a presidência da Frente Parlamentar das Micro e Pequenas Empresas aproveitasse para fortalecer esse trabalho em favor desses verdadeiros guerreiros que seguem empreendendo no país, mesmo com tantas dificuldades.


Travamos uma grande luta para a elaboração, aprovação, sanção, regulamentação e sobretudo para execução de um programa de crédito que fosse factível e consensual. No meio desse caminho, teve muita briga, em especial com os bancos, mas também muita união em torno do projeto por parte de entidades empresariais, parlamentares e equipe econômica do Governo.


Em pouco tempo, o Pronampe já mostrava a que veio. Em seis meses de operação conseguiu viabilizar cerca de R$ 37 bilhões de empréstimos a mais de meio milhão de empresas de todo o país. Com juros decentes e bom prazo de carência, como o setor sempre quis e mereceu.


Eu me sinto muito orgulhoso de que este verdadeiro marco na história do crédito no país tenha nascido em Santa Catarina. E arrisco dizer que, inclusive, ser catarinense foi um dos motivos que fizeram dele o sucesso que é. Diz muito sobre nós: espelha um estado que tem o empreendedorismo como traço marcante e uma gente que não se entrega às dificuldades.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O poder transformador do voto

A vida de todas as pessoas pode sofrer mudanças por meio de um ‘simples’ voto, seja para o bem ou para o mal. Apesar de todos teoricamente saberem disso e a Constituição Federal apregoar que o poder e

O desafio do gestor público na pandemia

Ser gestor público é uma das funções mais complexas que existem. Exige dedicação total, quase altruística, e um firme compromisso com a correta utilização dos recursos. Requer também a coragem de colo

Um voto: 20 milhões de empregos

Em um país sem Covid19, o esteio da economia brasileira são os pequenos negócios. Antes da Pandemia, eles eram aproximadamente 28% do PIB brasileiro, 58% das carteiras assinadas e 99,8% de todas as em

Procurando mais informações? Entre em contato.

Email:

Florianópolis:

Brasília:

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Twitter Branco
  • Branca Ícone Spotify