Pronampe terá prorrogação de três meses de carência

Medida busca amenizar os impactos econômicos causados pela nova onda de covid-19



Empresários que tomaram créditos através do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, o Pronampe, poderão contar com mais três meses de carência. A prorrogação passa a valer já a partir desta terça-feira (9).


A dilatação do prazo será feita através de mudança no regulamento interno do programa, que é gerido pelo Fundo Garantidor de Operações. E por isso, dispensa aprovação de norma pelo Congresso Nacional.


A medida partiu de um entendimento do autor da proposta, senador Jorginho Mello (PL-SC), junto com o ministério da economia e busca amenizar os impactos financeiros causados pela segunda onda de infecções da pandemia de Covid-19, no começo deste ano.


- Quem tomou empréstimos no ano passado, acreditava que a pandemia já estaria sendo mitigada no começo de 2021. As contas vão vencendo e a pandemia não, essa é a realidade de muitos empresários hoje. Por isso é preciso que nós sejamos sensíveis a esse momento. Estamos dando mais um fôlego para que o micro e pequeno negócio continue vivo – afirmou o senador.


O Pronampe

Desde que foi instituído, pela Lei 13.999/2020, o Pronampe surgiu como uma das ações de combate aos efeitos da pandemia do novo coronavírus, com a intenção de se transformar em política permanente. Com o sucesso, o senador Jorginho Mello, autor da proposta conseguiu essa consolidação.


Apenas durante o ano de 2020 o programa concedeu mais de R$ 37,5 bilhões em créditos, contabilizando mais de 520 mil contratos firmados. Tanto sucesso, chamou atenção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que por várias ocasiões o Bolsonaro citou o projeto de Jorginho como uma das mais bem-sucedidas ações de combate aos impactos financeiros causados pela pandemia.

9 visualizações0 comentário